Google+ Followers

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Devaneio


Olhar pro fundo de tudo e não ver nada, não anda um marasmo porem mesmo assim o nada insiste em esperar te junto a porta de saída.
Será que ainda irá sofrer amor? e sua compaixão e a morte daquele que tu nunca quis que saísse de dentro de si? Onde foras? E sua gana a amar e suas taras ingenuas noites á fora? Sua procura insana pela deusa do amor? ou chamaria a deusa da desgraça? Achaste? ou desistiu de encontra-la?
Por uma leve mudança ainda te acho igual aquela garotinha de 17 anos, embora não pudesses ver sua inquietude, posso senti-la por onde vá - E ainda inquieta como sempre. -
Sente se agitada a ver mais do mundo a sentir gostos que nunca os teve, a sentir o alvorecer, mas o que estou a ver (...) é que os seus desejos repentinos da garota cheia de vontades esta acabando(...) Não podes estragar logo agora, se minha baixa alegria e o esgotamento de tudo lhe forçar a fazer algo insisto em dizer ..Alegra te pois os que lhe faziam mal já foi e não há mais nada o que temer, embora seja "fraca" sei que seu espirito é um bem maior e ele brilha sempre com muito força, traga o sempre a você, você o tem e se lembra onde deixou, você sempre faz isso e sempre encontra o caminho então...deixa a luz entrar.


by: Meu Eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário